Quer conhecer 9 Curiosidades incríveis sobre os Golfinhos?

Escrito em 08/07/2021
Projeto Golfinho Rotador

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese.

Curiosidades incríveis sobre os Golfinhos

9 Curiosidades incríveis sobre os Golfinhos

  1. Com a extinção dos dinossauros, os mamíferos começaram a buscar novos habitas atrás de alimento. Neste processo, animais terrestres que viviam no estuário do mar Tethys, próximo do atual Mar Mediterrâneo, começaram a se aventurar dentro da água e acabaram se adaptando a esta vida aquática, evoluindo para os atuais cetáceos.

  1. Os cetáceos atuais são divididos em Misticetos, as baleias verdadeiras, Odontocetos, os cetáceos com dentes. Dentre os Odontocetos estão o cachalote, a orca e os golfinhos.

  1. Apesar do cachalote e da orca também serem chamados de baleias, evolutivamente são mais próximos dos golfinhos do que das baleias-verdadeiras, como a jubarte.

  1. O cachalote é o maior mergulhado entre os mamíferos, chega a 2 mil metros de profundidade em mergulhos de até 1 hora, durante a busca por lulas gigantes para se alimentar.

  1. Os golfinhos podem ser oceânicos, como o rotador; costeiro, como o flipper; ou de água doce, quando são chamados de botos, como o boto-cor-de-rosa.

  1. O boto-cor-de-rosa vive nos rios da Amazônia e pode chegar a medir até 2,60m e 160kg.O golfinho mais comum de ser encontrado no Brasil é o Sotália, conhecido como boto-cinza por entrar em rios e estuários. Ele é o golfinho visto no canal de Florianópolis, Cananéia, Baía de Sepetiba, Baía de Todos os Santos e Pipa.

  1. Os golfinhos possuem a maior parte de seus órgãos internos e processos fisiológicos semelhantes ao da maioria dos mamíferos. Possuem coluna cervical, glândulas mamárias, um coração com quatro câmaras, pulmões e temperatura constante.Diferem nas adaptações para viver na água, como as nadadeiras, o orifício respiratório no alto da cabeça e alguns processos fisiológicos para otimizar o mergulho.

  1. O som emitido pelos golfinhos é produzido nos canais respiratórios, quando o ar passa sob forte pressão, emitem sons em diversas frequências. Como estalos, cliques e assobios. Esses sons são utilizados tanto na comunicação como na ecolocação, que funciona como um radar dentro d’água.

  1. Os pesquisadores acreditam que os golfinhos realizam atividades culturais, comportamentos que são transmitidos e aprendidos entre diferentes membros do mesmo grupo. O uso de objetos como algas e esponjas para se ornamentarem ou jogarem de um para outro e o surf são algumas dessas atividades que aparentemente não possuem função relacionada a evitar predação, se alimentar ou reproduzir, mas sim para jogar, socializar e se exercitar.

Video: Curiosidades incríveis sobre os Golfinhos

Se você conhece alguma atividade dos golfinhos que seja interessante compartilhe nos comentários do nosso canal Youtube, sabemos que esses animais são muito inteligentes e, além disso, são dotados de sentimentos altruístas que rendem muitas histórias e curiosidades. Não esqueça também de se inscrever em nosso canal, curtir e compartilhar com seus amigos, assim você estará nos ajudando a continuar produzindo novos conteúdos e também porque os golfinhos têm muito para nos ensinar. Agradecemos por assistir!