Projeto Golfinho Rotador promove campeonato de surf em Noronha

Escrito em 16/12/2021
Projeto Golfinho Rotador

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese.

Nos dias 18 e 19 de dezembro, Fernando de Noronha será palco de uma competição que já é tradição no Arquipélago. Realizado anualmente na praia Cacimba do Padre, o Campeonato de Surf Projeto Golfinho Rotador-Petrobras/ASFN tem o apoio da Associação de Surf de Fernando de Noronha (ASFN) e teve sua primeira edição em 2010. “Já são mais de 10 anos desse torneio que sempre anima os surfistas locais e os turistas”, diz Cynthia Gerling, coordenadora de Educação e Comunicação Ambiental do PGR, que tem patrocínio da Petrobras.

O campeonato terá suas provas iniciadas às 13h e será dividido em cinco categorias: Profissionais (Pro), Master, Masculino Sub-15, Feminino Sub-15 e Iniciante. Na categoria Pro, os vencedores receberão prêmios em dinheiro, sendo R$1 mil para o campeão, R$500 para o segundo colocado e R$250 para dois terceiros lugares. Para todas as demais categorias, os vencedores receberão uma prancha como premiação. As inscrições devem ser feitas diretamente com o presidente da ASFN, Marlos Amarantes, no tel. (81) 99567-9225, até às 12h do dia 18, e os preços são: R$10, para iniciantes; R$20, para Sub-15; R$40, para Master; e R$60, para os profissionais.

Com mar límpido e de águas mornas, Fernando de Noronha é um verdadeiro paraíso para surfistas de todas as partes do Brasil e do mundo. Em Noronha, os amantes das ondas se reúnem em dois grupos: a Escola Alma Solar Noronha, voltada ao público infantil, e a Associação de Surf de Fernando de Noronha (ASFN), para amadores e profissionais. Apoiada pelo Projeto Golfinho Rotador, a Escola Alma Solar costuma levar cerca de 30 crianças aos sábados para aulas de surf na Praia da Conceição. Antes de entrarem no mar, porém, as crianças participam de uma roda de conversa com pesquisadores do PGR, quando são abordados temas como meio ambiente, preservação dos oceanos, disciplina e exercícios de equilíbrio.

SURF EM NORONHA

De dezembro a março, Fernando de Noronha se torna uma espécie de Havaí Brasileiro. Com a virada do vento para nordeste, as ondulações oceânicas chegam às praias do Mar de Dentro, o lado da ilha onde o declive do fundo é mais acentuado. Assim, as primeiras grandes ondulações vão retirando areia do fundo, até que, em fevereiro e março, os fundos estão limpos e as ondas quebram perfeitamente sobre o solo de rochas vulcânicas. Atualmente com cerca de 40 associados, a ASFN é responsável por promover os campeonatos locais de surf. Em parceria com o Projeto Golfinho Rotador, a entidade organiza, desde 2010, o Circuito Projeto Golfinho Rotador de Surf.