20 anos do Patrimônio Natural Da Humanidade: Ilhas Atlânticas Brasileiras

Escrito em 16/12/2021
Projeto Golfinho Rotador

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese.

Fernando de Noronha e o Atol das Rocas receberam em 2001 o título de Patrimônio Natural da Humanidade, pela UNESCO, e no dia 16 de Dezembro completaram 20 anos.

Este título reflete a importância da preservação dessas duas joias do Atlântico Sul. Por isso hoje queremos exaltá-las e agradecer a todos que estiveram envolvidos no processo de escrita da proposta para criação deste título (especialmente José Martins e José Truda que ajudaram a escrever a proposta), e a todas pessoas e instituições que lutam pela preservação desse patrimônio. Em especial a Zelinha Brito, que é a mais longa guardiã e cuidadora do Atol das Rocas.

Para serem reconhecidas como Patrimônio Natural da Humanidade, o Comitê do Patrimônio Mundial da UNESCO considerou os seguintes critérios:

1) Arquipélago de Fernando de Noronha e do Atol das Rocas representam mais da metade das águas costeiras insulares do Oceano Atlântico Sul e suas águas altamente produtivas são oásis no Atlântico Sul Tropical.

2) A Baía dos Golfinhos é o único lugar conhecido no mundo com uma população tão alta de golfinhos residentes e o Atol das Rocas demonstra uma paisagem marítima espetacular na maré baixa.

3) Arquipélago de Fernando de Noronha e do Atol das Rocas é um local chave para a proteção da biodiversidade e espécies ameaçadas de extinção no Atlântico Sul.

Fotos do Atol das Rocas: Arquivo REBIO ROCAS/ICMBIO, Zélia Brito, All Angle, Drausio Véras.

Fotos de Fernando de Noronha: Acervo Projeto Golfinho Rotador.

Se quiser saber mais detalhes, visite nosso site, mídias e escute nosso PodCast “Golfinhos De Noronha” – 20 Anos de Ilhas Atlânticas Brasileiras.