Mergulho em Noronha


O que faz com que Fernando de Noronha seja um dos melhores locais de mergulho do mundo não é a beleza da paisagem submarina, nem a abundância de animais marinhos e muito menos a diversidade da fauna. O que distingui o Arquipélago é a comodidade e facilidade de se conhecer o mundo subaquático encontrando lagostas, polvos, cardumes de peixes, tubarões e tartarugas. Tudo isto em mergulhos livres ou autônomos, com água pela cintura ou em mergulhos de 100 metros de profundidade.

Fernando de Noronha é ótimo para três modalidades de mergulho: rebocado, livre e autônomo.

No mergulho rebocado, o visitante, com equipamento de mergulho livre, se segura em uma prancha em formato de asa delta que é puxado por um barco. De dezembro a março esta prática fica prejudicada pela entrada das grandes ondulações que turva as águas no Mar de Dentro.

O mergulho livre é praticado pela maioria dos visitantes de Noronha, em uma das suas duas modalidades: snorkeling (natação com equipamento na superfície) e apneia (mergulhador prende a respiração espontaneamente e submerge por determinado período de tempo). Para realização do mergulho livre são necessários máscara de mergulho, respirador (snorkel) e nadadeiras.

É sempre bom tomar algumas precauções de segurança, como checar o equipamento, mergulhar acompanhado, de preferência com um guia local, e conhecer o sistema de correntes e marés da área. As correntes no Arquipélago movem-se na direção nordeste-sudoeste, Porto Santo Antônio - Ponta da Sapata, sendo este o sentido menos cansativo e perigoso para os mergulhos. No Mar de Dentro, onde há melhores condições de mergulho livre de julho a dezembro, os melhores pontos são: naufrágio do Porto, lado direito da Praia da Conceição, Laje do Boldró e lado direito da Baía do Sancho. No Mar de Fora, o melhor ponto de mergulho é a Baía do Sueste.

O mergulho autônomo consiste na submersão completa do mergulhador que, com auxílio do equipamento para respiração subaquática “scuba”, respira ar embaixo da água. Cerca de 30% dos turistas que visitam Noronha realizam mergulho autônomo em uma das operadoras, que oferecem serviços de batismo, mergulho para credenciado, mergulho técnico e cursos. Todos os mergulhos autônomos podem ocorrer a partir da praia do Porto ou de barcos. Os mergulhos de barco normalmente ocorrem em pontos escolhidos em função das condições do mar no dia da operação. Os melhores pontos de mergulho autônomo estão no Mar de Fora: Pedras Secas, Iúias e Cabeço do Submarino, onde as condições de mar são melhores de março a maio. No Mar de Dentro, as condições são melhores de julho a dezembro e os melhores locais são a Caverna, o Cabeço da Sapata e o Pontal do Norte. As encostas das Ilhas do Meio e Rata são mais utilizadas para o batismo. O naufrágio da Corveta Ipiranga propicia um dos melhores mergulhos de naufrágio do mundo, mas requer experiência, equipamentos e operação especiais, pois a Corveta repousa a 63 metros de profundidade em frente à Baía dos Golfinhos.